O humilde trovador das belezas de nossa terra

Pássaros – 1995

Ensaios poéticos. 85 páginas.

O autor fez publicar alguns tópicos de alguns poemas no Diário da Cultura do Estado de Mato Grosso.

A obra enquanto ensaio poético, busca descrever os pássaros nos Voos, nas plumagens, no romper dos ventos acariciando suas penas e ainda os seus maviosos cantos .

Pássaros

Ofendido de morte
por um balaço cruel,
o pássaro agonizante,
o pássaro agonizante,
agarrou-se a um fio de luz
olhando para seu vilão,
imitando Jesus,
cantou-lhe uma bela
e última canção

A pedrada do menino
cegou, o pobre pássaro
que conseguiu voando, no cantar chorar.
Hoje homem,
não conseguiu apagar,
das lembranças da vida
nem desapareceu do ouvido
aquele lindo e dolorido
cantar

No Vôo rasante
de peito e asas abertas
plumando docilmente
o pássaro, massageia
o vento

Não tendo como se beijarem
nem por isto, deixaram de se amarem
dois pássaros apaixonados.
Olharam-se, na carícia do olhar
cantaram canções de amor, ao trinar.
Dão as mãos batendo as asas
e vão construir um ninho !

Os pássaros
apesar de voarem
em revoadas
com muitas passaradas
vivem na solidão

Não seria o poeta , um pássaro ?
Voa nas asas das penas,
dos sonhos toma cores
no colorido das fantasias
faz da poesia um canto.
É solitário com uma multidão
de palavras !MMM/Junior

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: