O humilde trovador das belezas de nossa terra

A poética do CD “Sons, Tons, Serestas de Mato Grosso” – Vol. III

CANTO DO PANTANAL
Letra e música: Moisés Martins.

Em pleno pantanal,
Os rios Cuiabá e Paraguai,
Com suas águas mansamente a rolar.
O suave cantar da juriti, da jaó e da seriema também.

Envolve a alma com doce cochichar
Que as cascatas nas matas contém.
E fico a ouvir,
Na leve brisa a passar
O suave Canto do Pantanal.

Quem fez, quem fez
Refrão o vento passa a perguntar,
Esta bela natureza a nos encantar.

Minh’Alma cabocla
Fica a admirar
Com suspiros duetando
Com o pantanal.

O beija-flor baila no ar,
Com borboletas a acompanhar,
Seus encantos cantam um canto, sem murmurar,
Pois o silêncio, no silêncio a ressoar,
O belo canto que o pantanal está a cantar!

Refrão

Tenho certeza que Deus está,
Com os seus anjos a apreciar,
A maravilha que a natureza está a cantar.
E que o homem não sabe cuidar!

A magia do Pantanal
Letra e música: Moisés Martins

O pantanal, não permite intimidade
Embora aceite o olhar de amizade.
O pantanal, não permite intimidade
Embora aceite o olhar de amizade.

É água com água se beijando
Terra com terra se abraçando
Com animais, conviver procurando.
O pantanal, não permite intimidade
Embora aceite o olhar de amizade
O pantanal, não aceita intimidade
Embora aceite o olhar de amizade.
Fraco aqui, não sobrevive
Só o forte tem lugar
O Sol faz da água um colírio
A lua vem sempre se banhar.
É um paraíso que Deus nos deu, para morar.
Ele só respeita, quem o respeitar.
O pantanal, não permite intimidade
Embora aceite o olhar de amizade.
O pantanal, não permite intimidade
Embora aceite o olhar de amizade.
Um aviso ao predador
Cuidado com este lugar.
É igual mulher bonita
Quando quer te enfeitiçar.

SONHOS E REALIDADE
Letra e música: Moisés Martins.

Abri as janelas dos meus sonhos!
Deparei-me com a dura realidade.
Que sonhos qual bolhas de sabão,
Ao sabor dos ventos vão,
De idade em idade.

Mas não deixe de sonhar
Refrão mas não deixe de sonhar
Um dia o sonho pode em realidade se tornar.

A realidade é qual aroeira
Que o machado da saudade tenta rachar.
A dura madeira,
Resiste a crueldade,
E vivendo vai!

Refrão

Porque é assim, eu não sei.
Sonhos doces passageiros,
Da realidade,
Que mesmo sonhados,
Travestidos de verdade.

Refrão

REJEIÇÃO
Letra e música: Moisés Martins.

Porque você rejeita o meu amor.
Este amor que na pureza quero dar.
Porque você rejeita o meu amor.
Este amor que na pureza quero dar.

Algo muito sério há de haver.
Nesse seu jeito de enjeitar.
Que magoa o meu pobre ser,
Que não sabe te magoar.

Procure aceitar este amor
Que insisto em te dar
Veja, não é só amor carnal.
Rasguei a alma prá buscar.
Busquei no interior,
O melhor que pude achar.

Pense com serenidade, meu amor,
Sobre este amor que insiste em rejeitar,
Porquê posso desistir de esperar.

PALAVRAS
Letra e música: Moisés Martins.

PALAVRAS, PALAVRAS,
PALAVRAS DE AMOR.

PALAVRAS, PALAVRAS,
PALAVRAS DE DOR.

PALAVRAS, PALAVRAS,
PALAVRAS, BELEZA.

PALAVRAS, PALAVRAS,
PALAVRAS, TRISTEZA.

PALAVRAS, CONCEITO,
PALAVRAS DE FÚRIA.

PALAVRAS DO PEITO,
PALAVRAS ESPÚRIAS
PALAVRA DE GLÓRIA,
PALAVRAS CICATRIZES NO PAPIRO DA MEMÓRIA.

PALAVRAS, APENAS LETRAS DE MÃOS DADAS,
QUE NA MENTE , PREPARADAS.
LANÇAM DARDOS:
EDITOS PRÁ VIVER
SENTENÇAS PRÁ MORRER.

PALAVRAS, CORCÉIS ANDANTES DO PENSAMENTO.

PALAVRAS, SIMPLES PALAVRAS DE MOMENTO!

SOU SEXY
Letra e música: Moisés Martins.

SOU SEXY
SOU SEXY
SOU SEXAGENÁRIO
SIM SENHOR!

ESTOU QUEIMANDO ÓLEO 20/ 40
DA EXPERIÊNCIA QUE VIVI.

SOU SEXY
SOU SEXY
SOU SEXAGENÁRIO
SIM SENHOR.

UMA RUGUINHA AQUI
OUTRA PELANQUINHA ALI,
CABELOS BRANCOS COR DA PAZ E DO AMOR!

SOU SEXY
SOU SEXY
SOU SEXAGENÁRIO
SIM SENHOR

UMA VIAGRA DE VEZ ENQUANDO
PARA A PERFORMANCE MANTER.
NÃO DEIXAR A PETECA CAIR
RECEBER E DAR PRAZER!

SOU SEXY
SOU SEXY
SOU SEXAGENÁRIO
SIM SENHOR!

CABELOS CRESPOS
Letra e música: Moisés Martins.

CABELOS CRESPOS,
QUAL RAIO A ESPARGIR
LONGOS, BONITOS,
LABAREDAS A SURGIR.

CABELOS MOLDURAS QUE A FACE CONTÉM
CABELOS FOGÁCEOS,
QUE ME FAZEM LEMBRAR ALGUÉM.

QUERO ALISAR, ACARICIÁ-LOS,
TALVEZ POSSUIR, ESSE ALGUÉM
QUE OS POSSUEM E NÃO A MIM!
A ESPERANÇA É UM FOGO DENTRO DE MIM!

UM DIA VOU TE POSSUIR.
NEM QUE TENHA QUE MENTIR.

A VIDA É MESMO ASSIM,
PARA QUE RECLAMAR?
ESPERO, NA ESPERANÇA
UM DIA ESSE ALGUÉM,
POSSA ALÉM DOS CABELOS,
TUDO ME DOAR!

DOR DE AMOR!
Letra e música: Moisés Martins.

COMO É GOSTOSO SENTIR,
A DOR DO AMOR, A FLUIR.

PERFUMA, ENEBRIA
ENLAMBUZA AGENTE
ESSA DOR, QUE NOS FAZ EXISTIR!

REFRÃO: GOSTO DE SENTIR
GOSTO DE VIVER
ESSE DOM GOSTOSO
QUE NÃO NOS DEIXA MORRER!

RASGA, PENETRA,
DEVASTA E NOS FAZ CONTENTE
ESSA DOR, GOSTOSA, DIFERENTE.

MAS… CUIDADO HÁ QUE SE TER
PARA NÃO VIR A MORRER!

REFRÃO

 

BRASIL TERRA QUERIDA!
Letra e música: Moisés Martins.

Brasil terra querida!
De esperanças, desenganos, à viver.
Brasil belas catedrais,
Terra abençoada de Portugal
Nossos ancestrais.
Brasil dos carnavais.
Poetas condoreiros,
Navios negreiros,
Encantos naturais.
Brasil de Cabral, Caminha, contando coisas daqui,
Do Oiapoqui ao Chuí.
índios guerreiros,
da tribo tupí,
donzelas, morenas bronzeadas
cor de caquí.
Penta no futebol, várias medalhas penduradas no arrebol.
Repique o tambor,
Dê grito de gool.
Passa fome violência,
Dê grito de dor!
Brasil continente acordando,
Gente trabalhando, para o progresso daqui.
Daqueles que fizeram história,
Dos que ainda estão aqui.
Daqueles que fizeram história,
Dos que ainda estão aqui.
Brasil terra querida!
Já tens uma aquarela a te contar!
Brasil terra querida!
Nunca é demais, outras canções para te amar!
Brasil ! não és só uma nação de heróis,
Malandros e campeões.
Nação futuro, das Nações.
Brasil terra querida
Moras no meu coração!
Brasil terra querida
Moras no meu coração!

HINO AO PROFESSOR
Letra e música: Moisés Martins.

Você é o raio de luz,
Que vidas ilumina!
Você é aquela brisa,
Que meu viver suavisa!
Você é a bússola
Que aponta rumo à vida.
Você é o que doa sempre
Sem nada pedir.

Um dia você apareceu,
Pegou a minha mão,
E ensinou-me a amar!
O be-a-bá e também a contar!

Foste o universo maior da minha vida!
És o meu exemplo a seguir.
Meu futuro, meu porvir!
Você professor é muito prá mim!

Não sei dizer o quanto te amo.
Mas sei sentir, sem lhe dizer!
Basta rasgar a minha alma, e lá está você
Sempre a me ensinar;
Que ser é muito mais que Ter!

CUIABANO CHAPA E CRUZ

Letra e música: Moisés Martins,

NASCER, VIVER, MORRER
EM CUIABÁ.
AO SOM DE UM RASQUEADO A TOCAR
NA REDE DE ILUSÃO A BALANÇAR.
SABIÁS NAS MANGUEIRAS A CANTAR!

CUIABÁ QUERIDA!
QUE GOSTOSO É RELEMBRAR,
BIS NA POESIA DE UMA BELA CANÇÃO
NA RETRETA DO CORETO
UM “CHIRIRI”DE EMOÇÃO.

O TEMPO PASSA E PASSARÁ!
CUIABANO CHAPA E CRUZ
DAS LEMBRANÇAS VIVERÁ!

BIS

GROSA DE RALAR

Letra e música de: Moisés Martins.

ROC, ROC, ROC
GROSA DE RALAR
ROC, ROC, ROC
PAU DE GUARANÁ.

TIRANDO O POZINHO PARA ANIMAR
E OUTRAS COISAS LEVANTAR.

EM CUIABÁ
ELE É TRATADO
COM CARINHO BIS
TEM APELIDO
DE GUARANAZINHO

ROC, ROC, ROC
GROSA DE RALAR
ROC, ROC, ROC
PAU DE GUARANÁ

O TILIM TILIN
DA COLHERINHA A TILINTAR
MEXENDO O PÓ
PARA EM CALDO TORNAR

ROC, ROC, ROC
GROSA DE RALAR
ROC, ROC, ROC
PAU DE GUARANÁ

ETA PÓ GOSTOZINHO
DELICIOSO DE TOMAR
CUIABANO VIRA O OLHO
SÓ DE NELE PENSAR,

VENHA RASQUEAR COMIGO

Letra e música de: Moisés Martins.

VENHA RASQUEAR COMIGO
VENHA RASQUEAR MEU BEM
VENHA RASQUEAR COMIGO
NOITE INTEIRA SEM PARAR

VENHA RASQUEAR COMIGO
UMBIGO COM UMBIGO
NOITE INTEIRA SEM PARAR

DE VEZ ENQUANDO
VAMOS DAR UMA RODADINHA
CORRER DE CANTO A CANTO
PRÁ POEIRA LEVANTAR

VENHA RASQUEAR COMIGO
VENHA RASQUEAR MEU BEM
VENHA RASQUEAR COMIGO
NOITE INTEIRA SEM PARAR.

ÁGUAS

Letra e música de: Moisés Martins.

ÁGUA É FORÇA
ÁGUA É AMOR
ÁGUA É VIDA
LÁGRIMAS DO NOSSO SENHOR!

ÁGUA DO POTE
ÁGUA DO RIO
ÁGUA DA BICA

ÁGUA DE CÔCO
ÁGUA QUE CORRE
ÁGUA QUE FICA

ÁGUA DE CHUVA
LAVANDO A SAUDADE
DOS ÓIOS
DA MORENA BONITA

AS ÁGUAS NASCEM NO COLO DAS SERRAS
CRESCEM NOS RIOS
SEMPRE A ROLAR
FECUNDAM A TERRA
BEIJAM CIDADES
MORRENDO NOS BRAÇOS DO MAR!

(primeiro lugar no festival de rasqueado de 2005)
recebendo prêmio de: primeiro lugar
interpretação
e arranjo.
Valor do premio: R$. 7.000,00 (sete mil reais)

 

O FOLCLORE DA MINHA TERRA

Letra e música de: Moisés Martins.

O FOLCLORE DA MINHA TERRA, TEM, TEM, TEM
O FOLCLORE DA MINHA TERRA, TEM, TEM, TEM
TEM A CARA DO PANTANAL DA MINHA GENTE, TAMBÉM.
TEM A CARA DO PANTANAL DA MINHA GENTE, TAMBÉM.
TEM HINO, TEM POESIA, MORENA ESCULTURAL
TEM HINO, TEM POESIA, MORENA ESCULTURAL.

RASQUEADO NA VIOLA, RASQUEANDO
SIRIRI E CURURU, VOLTEANDO
NAS GRAÇAS DAS SAIAS, LEVANTANDO
PÉS DESCALÇOS, RODOPIANDO.

RASQUEADO NA VIOLA, RASQUEANDO
SIRIRI E CURURU, VOLTEANDO
NAS GRAÇAS DAS SAIAS LEVANTANDO
PÉS DESCALÇOS, RODOPIANDO.

CUIABÁ TERRA QUERIDA
CUIABÁ TERRA DE AMOR
CUIABÁ A MINHA VIDA
LINDO CANTEIRO DE FLOR.

GEME VIOLA DE COCHO
RODOPIA COM ARDOR
MOSTRA PARA O MUNDO
NOSSO FOLCLORE TEM VALOR.

CADÊ MEUS BECOS

Letra de Moisés Martins. Música de Pescuma

CADÊ MEUS BECOS?
EM CADA ESQUINA UM CHINFRIM
EM CADA BOLICHO UM BÊBADO ALEGRE,
TRANÇANDO AS PERNAS, ANSIM ANSIM !

BECO SEM UM CARA CHAMADO CHICO
SEM MOAGEM, SEM FUCHICO,
SEM VIRA-LATA QUE LATE,
SEM BISCATE SEM DONZELA
NAMORANDO NA JANELA,
SEM FEIJOADA NA PANELA,
SEM CARINHO DO PEIXEIRO
SEM O GRITO DO PADEIRO
SEM PAGODE, SEM RASQUEADO.
NÃO É BECO, NÃO !

ONDE ANDAM OS MEUS BECOS?
DO SOVACO, QUENTE, TORTO,
URUBU, SÃO GONÇALO, CANDIEIRO!

CADÊ MEUS BECOS, CADÊ MEUS BECOS
CADÊ MEUS BECOS?
ENTRE PRÉDIOS E ARRANHA-CÉUS, ABAFADOS.
MORRENDO SEM ALENTO…
LEVANDO TUDO QUE DEUS ME DEU,
SEPULTADO PELO TEMPO.

CADÊ MEUS BECOS, CADÊ MEUS BECOS,
CADÊ MEUS BECOS?

NEGRO
Homenagem ao Negro Brasileiro.
Letra e música: Moisés Martins

Negro é maltratado
Negro leva Tranco
Negro é afrontado
Nas senzalas do branco.
Zumbi, Zumbi, o grande herói do negro daqui.
Zumbi, Zumbi, seu sangue regou a raça aqui.
Bate o atabaque, retumba o tambor
Bate o atabaque, retumba o tambor
Mistura de raças, fruto do amor!
É o Brasil, brasileiro, com trabalho,
sangue e ardor.

BIS
A luta continua, contra a injustiça,
Sempre apanhando sem chicote
Com treliça!

BIS
O Negro responde sem alarde
Com o negrume da sua pele
Refletindo o sol da liberdade.
No sorriso de marfim
Carregando uma flor,
Responde com paz e amor
As cicatrizes da sua dor.
Mesmo sendo Abel
Nas garras do Caim!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: